domingo, 16 de julho de 2017

Temer pode não resistir às próximas denúncias de Janot, diz amigo do presidente

temer sentado
Amigo de Michel Temer há 30 anos, o consultor político Gaudêncio Torquato diz acreditar que o presidente consegue sobreviver à iminente votação na Câmara que pode levar ao seu afastamento, mas tem dúvidas se ele resistirá a novas denúncias.
“O grande teste será enfrentado por ocasião da votação da denúncia na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e no plenário. O governo tende a passar pelo primeiro teste, seja porque ele substituiu alguns dos deputados na comissão, seja porque ainda tem alguma força”, afirmou Torquato à BBC Brasil.Preocupados com as eleições do ano que vem e temerosos de que surjam novas acusações, deputados que pretendem votar pela rejeição da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer não estão dispostos a colocar a mão no fogo pelo peemedebista. Na votação em plenário, eles tentarão minimizar o desgaste recorrendo a argumentos técnicos e políticos, sem fazer a defesa pessoal do presidente.
A oposição pressiona para que o rito da sessão seja o mesmo do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, quando cada deputado teve que anunciar seu voto no microfone. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ainda não decidiu.
Postar um comentário