segunda-feira, 17 de julho de 2017

Riachuelo dar adeus à vereadora e professora Nataly Cavalcanti Pessoa...Descanse em paz no mundo espiritual ao lado do senhor...Eternas saudades!



Morrer é o fim de todos nós, mas não estamos preparados para este último ato de nossas vidas. A certeza da morte nos persegue, nos atormenta e sofremos calados à espera deste dia. Enquanto ele não vem, nos dizem, aqueles que também um dia irão morrer, que o melhor é aproveitar a vida, fazer tudo o que é possível nesta rápida passagem por este mundo. E assim a maioria de nós o fizemos. 
A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, área interna e textoMas a morte não segue a lógica da vida, ela não é destino apenas daqueles que envelhecem. A morte pode chegar antes, nos pegar de surpresa num acontecimento trágico ou numa doença que vence nosso corpo. Por isso é que repetidamente dizemos que a morte é inesperada. “Para morrer, basta estar vivo”. E, de fato, ela leva nossos filhos recém-nascidos, jovens ainda na descoberta do amor, homens e mulheres que, juntos, constroem sonhos. E aí se revela o porquê da reação de inconformidade que a morte nos traz. A saudade dos momentos compartilhados, mas principalmente daqueles que deixamos de viver ao lado da pessoa amada.
Essa profunda depressão causada pela separação, num primeiro momento, amortece a nossa fé e apontam-se dezenas de motivos para que essa não fosse a hora da partida. Perfeitamente normal, afinal, somos seres, por natureza, inconformados com muitas coisas que nos acontecem. Por que não maldizer da morte? Todavia, ela pode ser o recomeço, quando aceitarmos, de fato, que Deus tem um propósito para cada um dos seus filhos, o que vai nos confortar, mas jamais preencher a lacuna da perda, pois a saudade é eterna...Nossos sentimentos para toda família enlutada!
Prof. Nivaldo Lopes
Editor


Resultado de imagem para imagens da vereadora nataly cavalcanti pessoa
Postar um comentário